Etiquetas

, , , ,

Milhares de pessoas em Portugal tiveram um contacto com a programação durante a Code Week

1474567_573882586071321_6268180451451480741_n

Terminou a Code Week 2014. Durante esta semana decorreram em Portugal 42 eventos e mais de mil pessoas tiveram um contato (muitas o primeiro) com a programação. O balanço é bastante positivo e existem boas expectativas para as próximas edições.

Esta iniciativa foi também mais uma semente para a sensibilização da importância que a aprendizagem da programação tem para o futuro da sociedade. A aprendizagem da programação permite, de forma divertida, o desenvolvimento cognitivo dos seus praticantes e constitui-se num verdadeiro espaço de liberdade e criatividade.

O ensino da programação em Portugal tem um longo e difícil percurso pela frente. No Reino Unido a programação é já uma disciplina obrigatória no currículo nacional.

A programação é também um espaço de capacitação pessoal e profissional. Atualmente mais de 90% das ocupações profissionais requerem alguma competência com as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC). Além disso, existe em toda a Europa um crescimento anual de procura de profissionais nesta área de cerca 3%. Este crescimento não está a ser acompanhado com o número de pessoas formadas em ciências da computação. A Europa pode enfrentar em 2020 uma falta de até 900 mil profissionais das TIC. Segundo um estudo recente, em Portugal o défice de especialistas em TIC no próximo ano será de 8100. Em 2020 haverá 15 mil postos de trabalho por preencher.

A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro possui atualmente uma oferta formativa na área das engenharias onde aborda de uma forma séria e muito relevante o conceito de programação. Destes cursos, todos os anos saem profissionais para o mercado de trabalho que irão interagir em empresas que necessitam do conhecimento adquirido nesta área. Cursos como Engenharia Informática e Engenharia Eletrotécnica e de Computadores, possuem uma forte componente em programação permitindo que os futuros profissionais tenham acesso a um mercado de trabalho com bastante oferta para os profissionais desta área.

São todos estes dados que me motivam a continuar empenhado nesta causa. Devemos ter a capacidade de preparar no presente alguns dos maiores desafios do futuro!

*Artigo de opinião publicado no Jornal “Geração D’ouro” e disponível aqui!

Anúncios